Você é um empreendedor?

Abrir sua própria empresa requer coragem, atitude e muito, mas muito empenho na jornada.

Acostumamo-nos a ver a questão de empreender como algo muito arriscado, incerto, obscuro e até como algo insano, fazendo com que deixemos de lado esta opção e direcionemos todas as nossas forças em um único objetivo­, a estabilidade.

O fato de você estar em algum emprego estável ou mesmo dentro de uma empresa já estabelecida não é sinônimo de você “não poder empreender”.

Um empreendedor não precisa ter a própria empresa. Um empreendedor precisa estar inconformado com algo que acontece em seu redor e buscar soluções para isso.

Interessante citar também que há vários perfis no mundo do empreendedorismo, seguem alguns deles conforme KUNDE, M.(2013):

    • O Realístico-gerencial: prezam a organização, o planejamento e o respeito às regras. São detalhistas, evitam trabalhar com abstrações e buscam a exatidão. São excelentes administradores e preferem assumir empresas que necessitam melhorias nos processos.
    • O Realizador-empreendedor: são dispostos a assumir riscos maiores que a maioria das pessoas. Costumam ser extrovertidos, competitivos, focados no lucro e autônomos na tomada de decisões. Não têm muita paciência para as operações do dia-a-dia; seu prazer está em criar algo novo e não em administrar o cotidiano. O Investigativo-criador: adoram saber como as coisas funcionam. São simpáticos, cativantes, têm espírito de cientista e preferem investigações e estudos em vez de ações. Com personalidade mais introspectiva e autônoma, preferem trabalhar com controles, previsões e tudo o que tenha cunho científico.
    • O Artístico-imaginativo: narcisistas por natureza são mais preocupados com a estética e meios que podem exercitar sua criatividade. Odeiam rotina, costumam ser muito originais e, de certa forma, estão sempre à frente de seu tempo. Liberdade é a palavra de ordem. Sentir-se preso é um verdadeiro martírio.
    • O Social-afetivo: adoram o convívio com outras pessoas e estão sempre dispostos a cuidar mais do bem-estar do próximo do que de si próprios. Extrovertidos, populares, quase não suportam ficar sozinhos e sua principal motivação vem da troca de experiência com outras pessoas. Tem facilidade para promover relações sociais e trabalhar em equipe.
    • O Concreto-convencional: preferem trabalhos ordenados e definidos, baseados em regras e regulamentos previamente estabelecidos. Gostam de lidar com rotinas, toleram ficar sozinhos, são calmos, práticos, precisos e possuem um perfil mais burocrático. Possuem bom ajuste social, são muito confiáveis, colocam tudo em ordem e cumprem prazos.

Resumindo, o empreendedor deseja realizar, executar; deixar sua marca e fazer a diferença.

Bem, falamos sobre o que define um empreendedor nesse texto, mas para ter sucesso neste caminho não basta apenas ter vontade é necessário ter conhecimento de alguns conceitos e algumas ferramentas, mas, isto é assunto para outro texto…

Esse texto foi escrito com base nestas publicações. Para te ajudar, sugerimos a leitura:

CHIAVENATO, Idalberto. Empreendedorismo: dando asas ao espírito empreendedor.

KUNDE, M. Empreendedorismo. Notas de palestra proferida ao Curso de Desenho Industrial da UFSM. 2013.


Jean Paulo Pereira
Acadêmico do Curso de Desenho Industrial
Universidade Federal de Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil
Contato: jean_triplop@hotmail.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s